Saiba como socorrer uma vítima de queimadura

Posted in Primeiros Socorros on 02/05/2011 by lucmarloja

Pessoas com queimaduras profundas podem correr sério risco de vida. Quanto maior a extensão, maiores os perigos para a vítima. Existem diferentes graus de lesão. Leve em conta que uma pessoa pode apresentar, ao mesmo tempo, queimaduras de terceiro, segundo e primeiro graus – e cada tipo de lesão pede um socorro específico.

É proibido
Passar gelo, manteiga ou qualquer coisa que não seja água fria no local, em qualquer caso. Também não se deve estourar bolhas ou tentar retirar a roupa colada à pele queimada.

O que não se deve fazer
-Passar pasta de dente, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha. Apenas água fria é permitida. Gelo também não pode;

-Furar as bolhas;

-Retirar a pele morta;

-Arrancar a roupa grudada na área queimada;

-Apertar o ferimento

Primeiro grau
As queimaduras deste tipo atingem apenas a epiderme, que é a camada mais superficial da pele. O local fica vermelho, um pouco inchado, e é possível que haja um pouco de dor. É considerada queimadura leve, e pede socorro médico apenas quando atinge grande extensão do corpo.

Como socorrer vítimas de queimadura de primeiro grau

1. Use água, muita água. É preciso resfriar o local. Faça isso com água corrente, um recipiente com água fria ou compressas úmidas. Não use gelo.

2. Depois de cinco minutos, quando a vítima estiver sentindo menos dor, seque o local, sem esfregar.

3. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa.

4. Em casos de queimadura de primeiro grau – e apenas nesse caso – é permitido e recomendável beber bastante água e tomar um remédio que combata a dor.

Segundo grau
Já não é superficial: epiderme e derme são atingidas. O local fica vermelho, inchado e com bolhas. Há liberação de líquidos e a dor é intensa. Se for um ferimento pequeno, é considerada queimadura leve. Nos outros casos, já é de gravidade moderada. É grave quando a queimadura de segundo grau atinge rosto, pescoço, tórax, mãos, pés, virilha e articulações, ou uma área muito extensa do corpo.

Como socorrer vítimas de queimadura de segundo grau

1. Use água, muita água. É preciso resfriar o local. Faça isso com água corrente, um recipiente com água fria ou compressas úmidas. Não use gelo.

2. Depois de cinco minutos, quando a vítima estiver sentindo menos dor, seque o local, sem esfregar.

3. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa.

4. Em casos de queimadura de primeiro grau – e apenas nesse caso – é permitido e recomendável beber bastante água e tomar um remédio que combata a dor.

Terceiro grau
Qualquer caso de queimaduras de terceiro grau é grave: elas atingem todas as camadas da pele, podendo chegar aos músculos e ossos. Como os nervos são destruídos, não há dor – mas a vítima pode reclamar de dor devido a outras quimaduras, de primeiro e segundo grau, que tiver. A aparência deste tipo de ferimento é escura (carbonizada) ou esbranquiçada.

Como socorrer vítimas de queimadura de terceiro grau

1. Retire acessórios e roupas, porque a área afetada vai inchar. Atenção: se a roupa estiver colada à área queimada, não mexa!

2. É preciso resfriar o local. Faça isso com compressas úmidas. Não use gelo.

3. Nas queimaduras de terceiro grau pequenas (menos de cinco centímetro de diâmetro) – só nas pequenas! – você pode usar água corrente ou um recipiente com água fria. Cuidado com o jato de água – ele não deve causar dor nem arrebentar as bolhas.

4. Atenção: a pessoa com queimadura de terceiro grau pode não reclamar de dor e, por isso, se machucar ainda mais – como dizer que o jato de água não está doendo, por exemplo.

5. Se a queimadura tiver atingido grande parte do corpo, tenha o cuidado de manter a vítima aquecida.

6. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa. Em feridas em mãos e pés, evite fazer o curativo você mesmo, porque os dedos podem grudar um nos outros. Espere a chegada ao hospital.

7. Não ofereça medicamentos, alimentos ou água, pois a vítima pode precisar tomar anestesia e, para isso, estar em jejum.

8. Não perca tempo em remover a vítima ao hospital. Ela pode estar tendo dificuldades para respirar.

Por: http://is.gd/WT8whj 

http://www.lucmarloja.com.br

Inmetro: Quer saber se a Empresa que escolheu é credenciada?

Posted in Dicas de Segurança, prevenção, segurança on 25/04/2011 by lucmarloja

Gostaria de saber se determinada empresa está credenciada pelo Inmetro para recarga de extintores de incêndio?
A lista das empresas certificadas para manutenção e recarga de extintor de incêndio encontra-se disponível no endereço: http://www.inmetro.gov.br/prodcert 
Acesse o item Empresa e digite a razão social ou o CNPJ da empresa e selecione buscar.

Solicitamos consultar também a lista das novas empresas registradas pelas representações do Inmetro através do endereço: http://www.inmetro.gov.br/qualidade/extintor/index.asp

Alem disso existem cuidados cuidados que devem ser tomados:

Manutenção

- Os extintores de gás carbônico devem ser inspecionados semestralmente. Os demais, anualmente;

- Quando o extintor de incêndio estiver submetido à ação do tempo e à condições agressivas, merecem atenção especial quanto aos prazos para inspeção mencionados no item anterior, que podem ser reduzidos em razão do estado em que o extintor se apresentar;

- Não permita que pessoas e empresas não habilitadas inspecionem seu extintor. Em caso de dúvida, ligue para a Ouvidoria do Inmetro – 0800 285-1818 ou para os Institutos de Pesos e Medidas do seu estado (esta lista está disponível na primeira página deste site);

- Exija, da empresa que fará a manutenção, extintores substitutos para deixar no local, garantindo sua segurança e a do seu patrimônio e, também, a ordem de serviço devidamente preenchida e assinada pelo técnico responsável. Assim como a relação das peças trocadas;

- Indicador de pressão: todos os extintores que possuem esse indicador devem ser verificados se o mesmo está na posição correta, com o ponteiro na área verde,

- O extintor não deve apresentar sinais de ferrugem ou amassados.

- Os extintores de CO2 precisam passar por inspeção a cada seis meses, por serem de alta pressão. Como não possuem um indicador de pressão, a verificação é feita por pesagem. Caso o extintor tenha perdido 10% de sua massa total, o dióxido de carbono deve ser completado.

O manômetro é obrigatório em extintores?
Os extintores de água e de pó químico devem ter o manômetro.
Os extintores de CO2 não necessitam de manômetro.

Classes de fogo:
Antes de apagar o fogo, precisamos saber a sua origem. Para cada classe de fogo existe pelo menos um tipo de extintor e todos trazem as suas especificações:

Classe A – Combustíveis Sólidos
Quando o fogo é gerado por material sólido como madeira, papel e tecido. Os extintores mais indicados são os à base de água ou espuma produzida mecanicamente;

Classe B – Líquidos Inflamáveis
Quando o fogo é gerado por líquidos inflamáveis como álcool, querosene, combustíveis e óleos. Os extintores mais indicados são aqueles com carga de pó químico ou gás carbônico;

Classe C- Equipamentos Elétricos
Quando o fogo é gerado por equipamentos elétricos como transformadores, fios e cabos. Os extintores mais indicados são os com carga de pó químico ou gás carbônico.

Cabe ressaltar que não deve se usar um extintor de incêndio com carga de água para apagar fogo Classe B, o que pode propagar o fogo, e o Classe C, devido aos riscos de curtos circuitos e choques elétricos.

 Dica:

Se possivel entre em contato com a representação do Inmetro no seu estado. A lista das representações encontra-se disponível no site do Inmetro no item Inmetro no Estados / Selecione o estado.

Nossa Indicação:

A Empresa Kiseg, localizada na Região do ABCD Paulista, presta serviços em Recarga de Extintores e Manutenção de mangueiras de incêndio, além de comercializar equipamentos de proteção individual (EPI).

Contato: Silvia Ap.

Cnpj: 08.004.408/0001-43

Site: http://www.kiseg.com.br

Fone: 11 4178-5921

e-mail: kiseg@kiseg.com.br

Nosso site:

http://www.lucmarloja.com.br

Redes Sociais:

http://www.facebook.com/grupo.lucmar

http://twitter.com/lucmarloja

Até Logo!

Sistema de Mangotinhos – Prós e Contras

Posted in Combate a Incêndios on 22/03/2011 by lucmarloja

Conforme comentado no post Profissional de Segurança fique Alerta!, não basta o conhecimento teórico, devemos conhecer os equipamentos de prevenção, e neste post vamos falar sobre o Sistema de Mangotinhos.

Este sistema é pouco usado em novas instalações, por ser pouco conhecido no Brasil. É composito basicamente por uma rede hidráulica fixa com pontos de tomadas de água distribuídos nos pavimentos das edificações conforme Normas e legislações (conforme cada Estado).

Em cada ponto de saída (valvula esfera) é conectado uma mangueira semirígida (muito parecida com a mangueira de bomba de combustível) de 25mm (1 polegada) por 20m ou 30m de comprimento, na ponta final é conectado o esguicho regulável.

Este equipamento é acoplado junto a parede ou coluna (entre outras formas), onde a mangueira fica armazenada em uma espécie de carretel, e enrolada facilitanto e agilizando o uso em caso de emergência.

Mas qual sistema é melhor?

Mangotinho  X   Hidrantes

O sistema de hidrantes é composto por um abrigo acoplado a parede, onde ficam armazenados a mangueira (que são planas, chatas com 40mm de diâmetro), o esguicho e a chave storz ( para ajudar no acoplamento do esguicho à mangueira), todos estes equipamentos ficam soltos, desconectados dentro do abrigo.

Contras: Estes itens são facilmente montados por uma pessoa com experiência e agilidade em um tempo médio de 2 a 3 minutos, o que já é um tempo razoável em uma emergência. Agora já imaginou o tempo que uma pessoa sem conhecimento básico levaria para fazer esta montagem?

Muito tempo! não é verdade?

Prós: Este sistema de mangotinhos facilita para os funcionarios da empresa combater este incêndio logo em seu inicio, evitando assim algo grave.

Dúvida: Então, já tenho o mangotinho instalado, posso retirar os hidrantes?

Não, este sistema de hidrantes será utilizado  no caso de um sinistro grave, pelo Corpo de Bombeiros que utilizam seus próprios componentes.

Extintores  X  Mangotinhos

Prós: Os extintores são os equipamentos mais utilizados, e quando mantido com manutenção e recargas em dia, torna-se um equipamento indispensável no momento critico.
Contras: Porem, além da necessidade de ter um conhecimento basico do uso dele, se estiver sem carga (ou mesmo pela metade) ou despressurizado, pode te deixar na mão!

Já os mangotinhos… bom estes é só puxar amangueira, abrir o esguicho regulável, e mirar bem no fogo!

   

Como em todo sistema, não é só de prós que vive os mangotigos, existem os contras:

  1. Só pode ser utilizado em  edificações enquadradas no tipo 1 conforme IT 22/2004 (falaremos mais sobre esta IT outro post); 
  2. A legislação não aceita substituir extintores por mangotinhos devido a composição de alguns extintores serem expecificas para cada tipo incêndio;
  3. Este sistema requer uma pressão maior, devido ao diâmetro da mangueira (1 polegada) e ao esguicho regulável, ocorre perda de carga mais rapido que no caso de hidrantes;
  4. Além do custo, que acaba tornando-se superior ao hidrante;

Sempre devemos questionar a relação custo e benefício, muitos preferem o comum por custar menos, porém, sem manutenção e trinamento, este equipamento não tem valor.  

 

Conhecimento é tudo!

Visite nossa loja virtual

http://www.lucmarloja.com.br

e nosso perfil no http://www.facebook.com/grupo.lucmar

Alerta: Com fogo não se brinca, um incêndio pode crescer e espalhar em questão de minutos!

Profissional de Segurança fique Alerta!

Posted in Uncategorized on 17/03/2011 by lucmarloja

 

Quem nunca viu um extintor ‘pendurado‘ na parede?

Seja no Hall de entrada do prédio, ou nas dependências das empresas e condomínios, escolas etc. Concerteza você já viu!

Mas você sabe utilizar este extintor? Sabe onde pode usá-lo?
A verdade tem que ser dita: – Nem todos sabem como utilizar este equipamento. Afinal, um extintor de enfeite não combate incêndios nem salva vidas! 

Existem Treinamentos de Brigada de Incêndio, Primeiros socorros e Evacuação de edificações, onde os participantes aprendem a agir nesses casos, evitando assim acidentes graves ou incêndios. O melhor é que este tipo de Treinamento tem custo acessível quando feito direto no estabelecimento ou condomínio.

Mas a Prevenção vai muito além de extintores, é possível constatar diversos outros equipamentos, como por exemplo: hidrantes, porta corta-fogo, sinalização de saídas etc, tão importantes quanto o extintor.

Será que estes equipamentos são instalados conforme o proprietário quer?  Não! Estes equipamentos são instalados conforme Normas, Decreto Estadual, Instruções Técnicas etc, tudo conforme estabelecido pelas autoridades na área de prevenção e combate a incêndios.

E você pensa que sempre foi assim? Na verdade houve acontecimentos graves para que os responsáveis por esta área de segurança se conscientizasse, sendo um deles o terrível incêndio no Edifício Andraus (1972) e Edifício Joelma (1974), estes acontecimentos exigiram modificações não só na prevenção a incêndios mas também no código de obras da cidade.

Hoje em dia, boa parte das empresas, condomínios etc, procuram obter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), muitas vezes por que é um documento exigido por seguradoras, órgãos como o INMETRO, visualizações de ISO e por aí vai, porém falta consciência da importancia dos equipamentos, muitos acham até desnecessários e incômodos ao ambiente. 
Fato muito comum aos condomínios, é a dificuldade que síndicos e administradores têm em arrecadar verba destinada a instalação, manutenção nos equipamentos ou mesmo renovação do AVCB (neste caso deve ser feito a cada 3 anos) etc.
Se faz necessário aos síndicos terem conhecimento destas exigências para usar de argumento e conscientizar os condôminos, estas informações estão disponíveis em diversos artigos que serão postados neste Blog, para aqueles que quiser acessa-las na íntegra (forma técnica) visite o site do corpo de bombeiros de SP : http://www.ccb.polmil.sp.gov.br/ .
Se ainda assim tiver dúvidas temos um canal exclusivo por chat no site da loja (http://www.lucmarloja.com.br ) .

É importante manter a manutenção em dia, afinal quando menos esperamos o sinistro pode acontecer, é dever do responsável pela segurança manter estes itens em condições de uso.

(Reflexão) 
Qual seu maior patrimônio? Sua vida, e se você é responsável pela segurança em seu ambiente de trabalho, seu patrimônio também será a vida do próximo.

Humanização + Segurança = Qualidade e Conscientização. 

Fique Ligado!

Dicas para um Carnaval Seguro

Posted in Dicas de Segurança on 04/03/2011 by lucmarloja

Carnaval 2011 com segurança!

 

Para muitos a palavra: carnaval é sinônimo de muito samba, mulheres lindas desfilando, bebidas alcoólicas à vontade, musica no volume máximo, e por aí vai…

Mas, na verdade o que todos presenciamos no carnaval é o grande aumento em acidentes, seja por automóveis devido ao excesso de álcool, seja pela imprudência com o uso de fogos de artifício, trio elétrico em péssimas condições de uso, entre outros milhares de inadimplências.

Este aumento acaba muitas vezes transformando dias de folia em dias corridos para os profissionais da segurança, pois antes disso entremos em Ação!

Confira dicas para dias de folia com muita alegria, mas de forma segura:

Dicas ao sair de casa:

  •  Verifique se o botijão de gás está fechado;
  • Verifique se os aparelhos elétricos estão desligados, inclusive com o cabo de força retirado da tomada, se existir algum que deva permanecer ligado, certifique-se que o mesmo ficará em uma tomada exclusiva, evitando a sobrecarga;
  • Evite deixar crianças menores e/ou pessoas com idade avançada, sozinhas em casa;
  • Se na sua casa estiver sem energia elétrica, e você estiver usando vela ou similar, certifique-se que essas fontes de calor ficarão apagadas;

No local do evento:

  •  Ao observar tumulto de pessoas não se aproxime;
  • Se estiver no meio de um tumulto afaste-se com cautela, sem correria;
  • Evite a hostilidade com as pessoas, lembre-se você esta ali para diversão não confusão;
  • Ao perceber a formação de vândalos, comunique o mais rápido possível a um agente público de segurança;
  • Se você vai levar criança para o evento, coloque no pescoço dela uma identificação com o nome, o endereço e o nº do telefone;
  • Ao encontrar uma criança perdida leve-a até um agente público de segurança (Policial Militar, Bombeiro Militar …..)
  • Se perder uma criança, procure-a na delegacia mais próxima.
  • Evite usar fogos de artifícios;
  • Ao encontrar alguém caído no chão, informe a um Agente Público de Segurança;
  • Evite usar fantasias que possua partes pontiagudas;
  • Evite aproximar demais do palco;
  • Evite acessar lugares altos (caminhões, árvores, telhados, muros etc.);
  • Evite tocar e ou puxar fios elétricos que estejam estendidos no chão;
  • Se ingerir bebida alcoólica não dirija, se dirigir não beba;
  • Em casos de acidentes de Trânsito, ao deparar com o acidente mantenha a calma.
  • Sinalize o local (a uma distância de pelo menos 200 m), isso evita outros acidentes.
  • Mantenha a vítima calma e informe-a que o socorro esta a caminho.
  • Havendo outros voluntários trabalhe em equipe.
  • Não execute primeiros socorros se você não for treinado, isso pode agravar a situação da vítima.

Nos rios, praias, lagoas e balneários:

  • No barco, caiaque ou lancha, use sempre os equipamentos de segurança. Se o barco virar, você não corre o risco de se afogar.
  • Nunca tire os equipamentos de segurança nem mergulhe em águas desconhecidas.
  • Mantenha distância das pedras escorregadias, pois o que lhe parece bonito e atrativo constitui também um perigo de traumas e afogamento.
  • 

  •  Nunca entre na água após as refeições. Quando estiver na praia ou pescando num rio, coma somente alimentos leves e beba moderadamente. Dessa maneira, não terá congestão nem perderá o equilíbrio.
  • Não deixe crianças pequenas e que não sabem nadar brincarem sozinhas na praia, na beira de rios, lagos ou piscinas.

Tenha ótimos dias de muita folia e segurança!
 

Até mais.

Qual o prazo para recarga de extintores de incêndio?

Posted in Uncategorized on 03/03/2011 by lucmarloja

Vamos lá!

Tema importante e muito questionado por empresas, é a recarga de extintores de incêndio, que deve ser feita anualmente, mas que muitas vezes é ingnorado.

Os prazos para recarga de extintores são determinados pela Norma Brasileira – NBR 12962, da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

EXTINTOR COM CO2 – Dióxido de Carbono – Deve ser inspecionado a cada 6 meses para verificar a perda da carga. Se a perda da carga for superior a 10% o extintor deverá ser recarregado.

EXTINTOR COM CARGAS DE ÁGUA OU PÓ QUÍMICO - Devem ser inspecionados anualmente, esta inspeção é que determinará o nível de manutenção que o extintor deverá passar.

Importante lembrar que cada vez que o Extintor for utilizado (seja qual for a carga), deverá ser refeito a recarga e manutenção dele, daí vem os questionamentos das empresas, muitas acham a medida desnecessaria.
ENSAIO HIDROSTÁTICO (reteste) feito nos cilindros de extintores – Deve ser realizado a cada 5 (cinco) anos ou em menor intervalo se o mesmo sofrer impacto mecânico ou técnico de grande intensidade.

É… nunca se sabe quando será necessario utiliza-lo, mas saiba que mais do que um equipamento para apagar fogo , o extinotor é uma ferramenta importantissima que quando bem utilizado evita incêndios de grandes proporções.

Pense nisso!

Concientize seu ambiente de trabalho!

Como Prevenir e Agir em casos de incêndios

Posted in Uncategorized on 02/03/2011 by lucmarloja

O que poucos percebem no seu dia a dia, é que o perigo mora ao lado, e ele “bate à porta” quando menos se espera.

Todos os dias vemos na internet, na televisão, ouvimos no rádio noticias de acidentes com botijões, balões (comuns em época de “São João”), incêndios em florestas, etc.

Já parou para pensar que qualquer um destes acontecimentos poderiam ocorrer com você?

Não?!  Pois é! Deveria.

Mas, mais importante do que isso: Devemos pensar em como nos prevenir e proteger nestes casos.

Acontecimentos comuns: por exemplo, acontece com frequencia com “donas de Casa”, panelas de frituras que ‘pegam’ fogo!

Reação: Apavoradas a primeira atitude qual é? Pegar e ‘enfiar’ debaixo d’agua!

Correto!? Erradíssimo! Além de causar uma queimadura horrivel nas mãos, este óleo fervente em contato com a água fria, (todos sabemos que óleo e água não se misturam) se espalhará e cairá sobre a pessoa, que sofrerá queimaduras por todo o corpo.

Solução: Profissionais de Segurança: a segurança parte de dentro de casa, vamos conscientizar nossas madres, enfim, a maneira correta neste caso é tampar a panela, abafar o fogo, retirando assim o ar (estaremos explicando em outro post esta reação) extinguindo assim, o fogo.

 Infelismente, uma coisa que pode parecer tão óbvio a alguns, infelizmente por falta de informação ainda acontece com muitos.

E você? Já passou por algo parecido? Comenta aí!

Até o proximo post …

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.